spacer
spacer
spacer
spacer
 
 
 
Projectos
spacer

 
Base Nacional de Informação Europeia

 

Objectivos

O projecto da Base Nacional de Informação Europeia (BNIE) tem como objectivo geral facilitar o acesso à produção científica nacional e internacional sobre matérias da União Europeia, bem como a toda a informação comunitária que se encontra dispersa por vários Organismos públicos e privados.

O objectivo específico do projecto é a criação de uma Base Nacional de Informação Europeia que seja uma poderosa ferramenta de apoio à investigação e ao estudo sobre a União Europeia.

Este projecto encontrou um acolhimento bastante positivo quer junto dos Organismos de Informação Europeia, em Portugal, quer junto da Comissão Europeia (Direcção-Geral de Imprensa e Comunicação).

Metodologia

A metodologia a utilizar será a seguinte:

1. Estabelecer normas para o tratamento da informação com vista à uniformização de critérios;
2. Recolher a informação existente que se encontra dispersa por diversas entidades públicas e privadas;
3. Seleccionar, organizar e inserir na base de dados a informação recolhida.

Esta metodologia será aplicada, numa 1ª fase, à documentação existente nos Centros de Documentação Europeia, numa 2ª fase será alargada aos restantes Organismos de Informação Europeia e numa 3ª fase aplicar-se-á à documentação proveniente de outros Organismos que queiram participar nesta Base.

O desenvolvimento deste projecto deverá ter em conta os seguintes aspectos:

1. Aquisição de hardware e software necessários e suas actualizações;
2. Contratação de pessoal técnico especializado para inserção de dados;
3. Remuneração da equipa;
4. Consultoria para apoio ao desenvolvimento;
5. Formação de pessoas;
6. Outras despesas administrativas.

Requisitos

Numa fase inicial, a solução preconizada será partilhada pelos cerca de 20 Centros de Documentação Europeia (CDE), sendo posteriormente alargada a todos os restantes Organismos de Informação Europeia (OIE).

Pretende-se que a solução satisfaça os seguintes requisitos (características e funcionalidades):

1. Disponibilização centralizada do catálogo (metadados) e dos respectivos objectos digitais (conteúdos).

2. Possibilidade de cópia do catálogo e/ou dos conteúdos digitais, do servidor central para os vários OIE, de forma automática (conforme parametrização) ou manualmente, por solicitação destes.

3. Possibilidade de catalogação, por parte dos OIE, directamente no sistema central, com posterior replicação para a sua própria base bibliográfica.

4. Disponibilização, nos registos do catálogo central, de apontadores para os correspondentes conteúdos, existentes nos vários OIE.

5. Disponibilização de uma base bibliográfica aos OIE que não tenham a sua própria base.

6. Possibilidade de consulta, pelo cidadão europeu, de toda a informação produzida neste âmbito, através do acesso directo ao sistema central.

Solução

4.1. Descrição Sumária

Esta solução irá incluir um sistema central com capacidade suficiente para o armazenamento e catalogação de toda a documentação e informação comunitárias, e com mecanismos que permitam:

1. O processamento da documentação e da informação por parte dos bibliotecários;

2. A consulta ao catálogo e visualização dos documentos por parte dos leitores;

3. A interligação com os vários OIE.

O sistema central contém um repositório comum para arquivo de toda a informação digital que pode estar também duplicada, total ou parcialmente, em cada um dos OIE.

Serão definidos requisitos para a utilização de standards da indústria, reconhecidos e creditados por entidades internacionais (UNIMARC, Dublin Core, XML), assim como para a utilização de protocolos normalizados e especializados para a troca de informações (Z39.50, OIA-PHM, SOAP, ILL), de forma a garantir-se a adaptabilidade e interoperabilidade entre as várias entidades em jogo, e com futuras entidades ou consórcios.

A solução irá também gerir as autorizações relacionadas com a disponibilização de informação, de forma a serem garantidos os direitos de propriedade intelectual e correspondentes direitos de autor.

4.2. Descrição Detalhada

O arquivo de informação digital será efectuado num servidor central. Poderão ser criados procedimentos de "alimentação" automática deste servidor, com periodicidade regular, com alguns dos dados produzidos diariamente pela Comissão Europeia. Outros tipos de dados poderão ser introduzidos manualmente por operadores. Esta catalogação pode ser feita, em alternativa:

1. Por operadores centrais:

Existirá um grupo de operadores dedicados ao servidor central que têm por função a actualização do catálogo. Os OIE poderão actualizar os seus catálogos após a actualização do catálogo central;

2. Por operadores dos OIE:

A catalogação central é efectuada pelo primeiro OIE que pretende catalogar o documento em causa. Haverá mecanismos que garantam a não duplicação de registos, nos casos em que está a ser feita a catalogação simultânea do mesmo documento.

O consórcio terá necessariamente, e antes de arrancar em produção, de estabelecer um conjunto de normas e procedimentos, recorrendo a critérios rigorosos de selecção da informação. A base de dados comum não poderá ter dados catalogados com critérios distintos, de forma a garantir que a informação apresentada ao utilizador final seja sempre efectuada de forma coerente.

O processo de catalogação dos OIE será essencialmente um processo de cópia dos registos centrais para os seus sistemas e, quando aplicável, dos respectivos conteúdos, sendo possível escolher os documentos a incluir na correspondente base de dados local.

A utilização de um servidor central, como repositório da informação digital, permite que os documentos sejam automaticamente referenciados nos registos bibliográficos que forem transferidos.

Será necessário criar mecanismos que permitam:

1. Efectuar a cópia dos registos do catálogo central para os vários OIE;

2. Associar aos registos do catálogo central, os ponteiros para os OIE que disponibilizam os correspondentes documentos na sua base bibliográfica; utilizando para tal interfaces próprios;

3. Identificar duplicados e proceder à sua eliminação.

Os OIE que pretendam ter a sua própria base de dados, mantêm a autonomia para catalogar os documentos que considerem relevantes.

4.3. Requisitos de Implementação

4.3.1. Aplicacionais

É necessário uma interface comum entre os vários sistemas e o sistema central.

Será ainda necessária a implementação de rotinas de transferência de dados: informação bibliográfica, pedidos de leitores, etc.

Os OIE que pretendam autonomia da sua base bibliográfica terão de ter um sistema implementado com as funcionalidades mínimas de um gestor de bibliotecas e com a possibilidade de exportação dos dados bibliográficos em formato standard.

No que diz respeito à informação que existe em papel, terão de ser definidas regras de funcionamento do regime de empréstimo, de modo a normalizar este serviço nos vários OIE.

4.3.2. Servidor Central

O servidor central deverá disponibilizar um sistema de gestão de documentos digitais de última geração, em paralelo com a criação de um catálogo de pesquisa.

Terá de ser dimensionado com capacidade de processamento suficiente para suportar o consórcio e ter mecanismos de redundância.

Entre as características do sistema destacamos:

1. Controlo de acesso dos operadores;

2. Níveis de acesso aos registos por parte dos operadores;

3. Rotinas de validação da qualidade dos registos produzidos;

4. Rotinas de detecção de duplicados;

5. Rotinas de exportação e importação dos dados em formato standard;

6. Controlo de direitos de autor, quando aplicável;

7. Possibilidade de integração com outros sistemas e, se desejado, de consulta da informação no seu modo nativo;

8. Possibilidade de inclusão, não só de documentos em texto, mas também de outros documentos, como por exemplo, vídeo, áudio, imagens, mapas, etc.;

9. Mecanismos de empréstimo inter-bibliotecas para o material não digital, privilegiando a Internet como o interface a utilizar.

O sistema de suporte da solução deverá ser o state-of-the-art na área de gestão de bibliotecas digitais e, se possível, com uma arquitectura aberta de forma a garantir futuras evoluções.

 

 

 

spacer
 
spacer
spacer
spacer
spacer

Optimizado para a resolução 800x600 px
Actualizado em